Três Parágrafos _terceira edição

A mudança geográfica embora não apague a minha relação com Sintra, afastou-me do seu pulsar do dia-a-dia. As raízes ficaram mas outras começam a nascer aqui  onde vivo, a 300 km a sul . Cresço onde me enraízo e não posso crescer abdicando da minha intervenção cívica. Foi assim no Porto onde cresci e despertei como cidadão ainda no tempo do fascismo, foi assim em Sintra onde vivi 32 anos, e é desde há um ano em Loulé. Daí, entre outras actividades, o relançar do blog “Três parágrafos”, agora tendo Loulé como mote, mas a Sintra ou ao Porto voltando sempre que a minha consciência a tal me aconselhar.