25 de Abril: comemorar sempre a democracia e a responsabilidade cidadã

Não faz sentido que não se comemore o 25 de Abril na Assembleia da República. Como não faz sentido que, na actual situação de estado de emergência e normas de comportamento profiláctico devido às razões que se conhecem, sejam convidadas tantas pessoas para um espaço fechado e, ao que ainda há pouco ouvi, sem ser exigido o uso de máscaras.

Um representante de cada partido, um representante das personalidades e um representante das entidades habitualmente convidadas, com as distâncias físicas asseguradas e usando as protecções que são indicadas ao comum dos cidadãos em espaços públicos, não invalida o simbolismo da cerimónia e era um sinal clara de as normas indicadas pelas autoridades sanitárias são para cumprir por todos os cidadãos independentemente da sua condição ou cargo.

A comemoração nos moldes em que está anunciada, é um mau exemplo dado pela Casa da Democracia paradoxalmente no dia libertador da ditadura política. Assim se espicaçam os ataques desembestados contra a classe política, assim se alimentam os populismos.

Espero que nestes três dias que faltam, o bom-senso prevaleça.

 

João de Mello Alvim

 

ARepública

 

Um pensamento sobre “25 de Abril: comemorar sempre a democracia e a responsabilidade cidadã

  1. Caro Amigo,

    Perfeitamente de acordo consigo excepto no que se refere a convidados, pois uma boa parte é Corpo Diplomático e isso obrigaria ao acordo de partes bem diferentes, a menos que existisse um Decano que reunisse o consenso.

    Mas o 25 de Abril é dos portugueses e é a Nós que toca profundamente (a muitos nem tanto, pelo menos aos que votaram contra a Constituição, as conquistas de Abril que envolviam a proximidade com os Cidadãos mas agora se afastam cada vez mais desses ideais.

    Claro que, nalguns casos, as comemorações na AR são mais uma “passerelle” que recupera o beija-mão, e a nossa Festa exige pessoas com sentimentos e ideais de Abril.

    Uma coisa é certa, desta pandemia parece resultar que a AR não precisa de tanta gente para decidir o nosso futuro, podendo facilmente – graças ao Covid-19 – ser reduzidos e tudo funcionar.

    E já não se pergunta se, os ausentes, continuam a receber subvenções de deslocação e outras, quando o Lay-off está dando cabo de tantos milhares de portugueses.

    Um abraço sentido e Bom 25 de Abril,

    Fernando Castelo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s