Marco Almeida encabeça uma candidatura sem ideologia, a Sintra?

 

Se não estiverem filiados em partidos, e mesmo que não sejam apoiados por partidos, os candidatos a sufrágio autárquico devem defender ideologias, ou estas são um exclusivo dos candidatos partidários? E governar com ideologia, obstaculiza a governação e o encontro de soluções práticas para o bem-estar dos cidadãos? É possível separar a realidade do dia-a-dia dos cidadãos de ideologia, e encontrar soluções para essa realidade (por exemplo a económica, social e cultural) numa espécie de deserto ideológico, como se esse “caminho no deserto” não fosse ele mesmo uma opção, ideológica. Não se está a confundir ideologia construída sem preconceitos e transversal, com opções partidárias amarradas a opções ideológicas cristalizadas. Mas afinal o que é a ideologia?

Há várias interpretações do que é “a ideologia”, seja por raízes históricas (das quais tantas vezes só sobra o nome…), seja como um sistema de opções políticas preferencialmente a favor de um grupo social. O certo é que a ideologia, seja ela qual for, é uma forma de pensar e organizar a governação de uma comunidade. Por consequência, um bom governo tem de ser ideológico por natureza. Governar nas autarquias com ideologia, é saber o que se quer para o território. Governar sem ideologia é fazê-lo em função de interesses pontuais, dos estímulos externos, é navegar à vista. Os cidadãos conscientes e participativos dificilmente aceitarão serem governados por políticos sem ideologia, já que a mesma substancia o eixo central e catalisador da perspectiva, e rumo, do trabalho para a sua comunidade.

Por estas razões, o candidato independente Marco Almeida, lançou a confusão e justificadas dúvidas, ao postar no seu mural do Facebook (15 de Abril último), a propósito da trapalhada arrogante e politicamente serôdia, que Basílio Horta criou com a majoração do IMI para casas degradas: “O nosso concelho precisa de uma gestão humanista. Não de ideologia, mas de proximidade e de compreensão perante as dificuldades que as nossas comunidades enfrentam”. Mas a gestão humanista e de proximidade, não é uma opção ideológica para trabalhar com as comunidades? Não está o candidato a confundir opções ideológicas sem preconceitos e transversal, com opções partidárias amarradas a opções ideológicas cristalizadas e/ou desfasadas do rótulo?

 

João de Mello Alvim

 

Anúncios

Um pensamento sobre “Marco Almeida encabeça uma candidatura sem ideologia, a Sintra?

  1. Vejamos, caro João De Mello Alvim, um Programa Eleitoral Sério, ajustado a soluções viáveis para uma sociedade, pode caracterizar uma ideologia. Seguramente, se o perfil dos promitentes se integrar na capacidade de conseguir resolver, de entrega à colectividade em vez de se entregar a outros interesses cruzados, há uma Ideologia Positiva.
    Infelizmente, torna-se muito mais doloroso para a sociedade que se criem estigmas ideológicos sobre organizações partidárias em que depois os grandes princípios programáticos se subvertem ao sabor das vontades e gostos de alguns dos seus segmentos.
    Isto é, em nome da democracia interna, há partidos cuja ideologia formal não tem reflexo em práticas, que depois lesam os eleitores nas suas convicções.
    No ponto a que chegámos, são bem melhores programas ideológicos “limpos”, mesmo que conscientes dos limites da acção, do que espalhafatosos ideologias/promessas que à partida são inexequíveis.
    Nos dias de hoje, mais ainda no Poder Local, face ao que vivemos e observamos de oportunismos e “oferecidos”, a verdadeira ideologia terá de ser suportada pela verdade dos princípios e realidade do que pode ser construído.

    Um abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s